Conheça o Pix- Um Novo Sistema De Transferêncisa Eletrônicas

Pix é o novo sistema de pagamento e transferência instantâneo anunciado pelo Banco Central no final de fevereiro. E quando o BACEN fala que será instantâneo, não é brincadeira: as transações serão realizadas em no máximo 10 segundos, 24 horas por dia, todos os dias da semana! Mas como exatamente funcionará o Pix do Banco Central?

Publicidade

O pagamento das contas pode ser feito por meio de recibos bancários, cartões bancários, transações físicas ou até mesmo em dinheiro.

Algumas dessas operações bancárias podem levar vários dias para serem concluídas, mas ainda podem causar prejuízos aos clientes. É nesses fatores que Pix desempenha um papel importante.

Publicidade

Neste artigo iremos explicar como funciona o novo sistema que deverá mudar a velocidade dos pagamentos. Venha conosco!

O que é Pix?

Segundo o analista técnico do Sebrae-MS Vagner Teixeira, do Sebrae-MS, o pagamento instantâneo se chama PIX, é um novo sistema de pagamento criado pelo Banco Central. Traz agilidade e simplicidade às operações financeiras de pagamentos e transferências.

Uma grande diferença é a rapidez e a disponibilidade: os métodos de transferência disponíveis hoje, TED e DOC, são restritos tanto em termos de horários e dias quanto de valores, já que o Pix permitirá que as transações sejam feitas em poucos segundos, em qualquer dia. e tempo, além de baratear os custos de cada operação.

Como o Pix surgiu?

O Banco Central do Brasil estava trabalhando em um projeto que deveria revolucionar o sistema de pagamentos do Brasil para que tanto os pagadores quanto os beneficiários possam transferir fundos imediatamente e com segurança.

No Brasil, este sistema foi renomeado para Pix e foi totalmente liberado para residentes brasileiros a partir de 16 de novembro de 2020.

De acordo com a BC, “além de aumentar a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos, tem o potencial de alavancar a eficiência e a eficiência do mercado; baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes; promover a inclusão financeira e preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população.

Em linha com a revolução tecnológica em curso, possibilita a inovação e o surgimento de novos modelos de negócio e a redução do custo social relacionado ao uso de instrumentos baseados em papel. ”

Os usuários podem usar a lista de contatos ou o código QR do telefone para fazer pagamentos. A tendência é que Pix tenha um impacto nas pequenas empresas (destinatários) porque as taxas de adesão são mais baixas do que outras mídias eletrônicas.

Os recursos são disponibilizados imediatamente, o que tende a reduzir a necessidade de crédito, simplificar a automação e a verificação do pagamento e agilizar o checkout.

Como usar o Pix?

Para realizar transações no sistema Pix, tanto o remetente quanto o destinatário devem ter uma conta (não necessariamente a conta corrente) em um banco, instituição de pagamento ou empresa fintech.

Chaves de endereçamento ( chave pix)

É a nova forma de identificar o seu endereço bancário. Por meio dessas chaves,  o Banco Central reconhece sua conta no banco e valida suas transações bancárias. Mas o que são essas chaves e como isso funciona? São dados como telefone, e-mail ou CPF/CNPJ, que ficam vinculados aos seus dados bancários.

As transações Pix são realizadas por meio de códigos QR estáticos e dinâmicos: Esses códigos QR podem ser usados ​​em várias transações. Por exemplo, pode ser usado para transferência entre duas pessoas.

Além de outros dados sobre uma determinada transação, o código QR dinâmico também pode exibir informações diferentes para cada transação, por isso é mais funcional para compra e pagamento.

O Pix é seguro?

Quando se trata de Pix, uma das questões que se colocam é a sua segurança. Sobre esta questão, o Banco Central produziu e publicou um manual de segurança, quando apropriado, requisitos básicos e outras instituições necessárias para a operacionalização do sistema.

Em nota, o banco central competente que ‘Pix possui os mesmos protocolos de segurança que o sistema financeiro nacional” já utilizou e que servem também para operações TED e DOC. Bom, espero ter esclarecido todas as suas dúvidas sobre o Pix e obrigado por ler até aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *