Minha Casa Minha Vida – Como Conseguir a Casa Própria

Graças ao Minha Casa Minha Vida, milhões de famílias brasileiras conquistaram o imóvel próprio nos últimos anos. O programa habitacional oferece financiamentos com juros mais acessíveis, além de condições que favorecem o trabalhador urbano. Então, pode significar uma chance de morar no que é seu.

Publicidade

Em resumo, o Governo Federal lançou o programa a mais de 10 anos a fim de facilitar o acesso à moradia no país. Dessa forma, para ter direito ao subsídio é necessário estar dentro de alguns critérios. Aliás, atualmente são duas faixas de renda familiar que propiciam a aprovação.

Sendo assim, se você tem interesse em se cadastrar no programa Minha Casa Minha Vida continue lendo. Afinal de contas, depois disso não terá mais dúvidas se tem direito ao subsídio. Além do mais, irá descobrir como deve proceder para conseguir a sua tão sonhada casa própria.

minha casa minha vida
minha casa minha vida (imagem do google)

O que é o Minha Casa Minha Vida

Publicidade

Antes de mais nada, vamos conceituar um pouco o assunto e saber o que de fato é o Minha Casa Minha Vida. Provavelmente, você já deve ter ouvido esse nome por aí, ou a sua sigla MCMV. Mas afinal, quais são as vantagens e condições em se cadastrar? Então, falaremos sobre isso com mais detalhes.

Embora seja bastante popular no Brasil, muitas pessoas não conhecem na realidade as regras de participação e nem mesmo as limitações desse tipo de financiamento. Aliás, para um imóvel ter a aprovação no programa deve também respeitar algumas regras de construção, mas nada que seja um problema.

Atualmente, o programa atende famílias com renda bruta de até R$7.000,00. Assim, se destaca como uma oportunidade para dar boas condições de moradia para quem precisa e ainda por promover desenvolvimento para o país como um todo. Uma cooperação entre estados, municípios, entidades e empresas sem fins lucrativos.

Vantagens do programa

Obviamente, o programa Minha Casa Minha Vida oferece vantagens que o tornam a melhor opção. Aliás, as condições de pagamento costumam ser o motivo mais conhecido que leva as pessoas a se interessarem no subsídio, já que por muito tempo possuir uma casa própria era uma realidade da classe média/alta.

  • Melhores condições de financiamento: Os subsídios são diferentes conforme a faixa de renda familiar e a localização do imóvel;
  • Financiamento de moradia urbana: O imóvel pode ser novo, em construção ou reforma, desde que estejam em área urbana;
  • Atendimento especializado: Em locais diferentes conforme o tipo de financiamento, assim você recebe uma atenção especial;
  • Programa CAIXA de Olho na Qualidade: Um canal exclusivo para tirar dúvidas, facilitando a relação entre as construtoras e seus clientes.

Então, essas são algumas das vantagens em ser um integrante do programa. Inclusive, para registrar e tirar dúvidas pelo CAIXA de Olho na Qualidade, basta ligar gratuitamente para o número 0800 104 0104. Assim, informando o seu CPF e a opção 4 que se refere a Habitação poderá acessar diversas informações.

Quem pode ter

Atualmente o programa Minha Casa Minha Vida atua sob duas faixas de renda, sendo assim, para se encaixar nessa modalidade é necessário se enquadrar em alguma delas. Consequentemente, conforme faixa as condições de financiamento também mudam. Assim, fica ainda maior a chance de conquistar a casa própria.

Em primeiro, famílias com renda mensal de até R$ 1.800,00 compõem a Faixa 1. Esses poderão financiar um imóvel em até 120 parcelas, com prestações mensais entre R$80,00 e R$270,00, conforme a renda bruta familiar. Além disso, a única garantia para ter aprovação será o próprio imóvel que estiver adquirindo.

Em segundo, famílias com renda mensal de até R$ 7.000,00. Para esses, as ações utilizando recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS passaram a integrar o Programa Casa Verde Amarela. Com juros mais baixos que o mercado para facilitar o acesso da população ao benefício da própria moradia.

Documentos necessários para inscrição no programa

Para se inscrever no Minha Casa Minha Vida, antes de mais nada, é preciso se certificar de que possui toda a documentação necessária. Sendo assim, preparamos uma lista para que você possa conferir e providenciar tudo antes de se dirigir ao local onde irá fazer o seu cadastro.

  • CPF e RG do solicitante;
  • Certidão de Nascimento ou de Casamento;
  • Comprovante de renda;
  • Declaração de IR – Imposto de Renda;
  • Extrato de FGTS atualizado;
  • Ficha do cadastro habitacional.

A princípio, esses são os documentos que deve ter em mãos, mas conforme o caso podem solicitar outros. Enfim, após a entrega o candidato segue para um processo de análise. Assim, se obtiver aprovação poderá iniciar o processo de financiamento para adquirir a sua casa.

Como se inscrever no Minha Casa Minha Vida

Assim como alguns outros programas do Governo Federal, o Minha Casa Minha Vida não recebe inscrições de forma “online“. Por isso, é necessário ir até um local que atenda a sua faixa de renda para se inscrever no programa ou até mesmo para obter mais informações antes de providenciar a documentação.

Então, as famílias com renda de até R$ 1.800,00 devem procurar a Prefeitura do município ou uma entidade organizadora. Enquanto as famílias com renda de até R$ 7.000,00, podem procurar um Correspondente Caixa Aqui, uma Agência da Caixa ou fazer uma simulaçãoonline para saber de antemão quais são as suas condições de financiamento.

Aqueles que forem selecionados pela Prefeitura devem aguardar o comunicado sobre o cronograma de sorteio das unidades habitacionais e na sequência seguir os trâmites para assinatura do contrato. Enfim, esse “post tem o intuito de trazer informação de relevância, então se foi útil acesse o nosso blog e veja mais sobre benefícios sociais e outros assuntos interessantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *