Auxílio Brasil – Programa Recebe Novos 56 Mil Beneficiários

O Auxílio Brasil poderá incluir no mês de junho certa de 56 mil novos beneficiários. Fique atento caso esteja aguardando pela avaliação da nova triagem feita pelo Ministério da Cidadania, visto que tem chances de estar entre os novos inscritos aprovados pelo programa. A seleção vem sendo feita considerando as inscrições e atualizações no Cadastro Único.

Publicidade

Desde outubro de 2021 o Governo Federal implementou o programa para beneficiar pessoas em situação de vulnerabilidade social. Favorecendo principalmente as famílias integrantes do antigo Bolsa Família, que a partir de então fora encerrado tendo seus beneficiários todos automaticamente transferidos para o novo auxílio.

Para se incluir no Auxílio Brasil é necessário estar inscrito no Cadastro Único e passar pela análise sistematizada do programa. Essa verificação dos cadastros é feita de tempos em tempos e constantemente o CadÚnico recebe novas inscrições de brasileiros querendo adentrar no programa. Caso não saiba como se inscrever fique ligado nas informações a seguir.

auxílio brasil
auxílio brasil (imagens do google)

O que é o Auxílio Brasil

Publicidade

Devido a pandemia do Covid 19 o Governo Federal criou o Auxílio Emergencial afim de amenizar os danos econômicos resultantes da situação. Entretanto, o beneficio foi encerrado em outubro de 2021 e não se estendeu para o ano seguinte. Logo, o Auxílio Brasil não é uma prorrogação do Auxílio Emergencial, mas sim, um programa social substituto ao Bolsa Família.

Ainda em outubro de 2021, mais de 14,5 milhões de famílias que recebiam o Bolsa Família foram incluídas automaticamente no novo programa sem a necessidade de recadastramento. O que ocorreu foi uma mudança nas condições do benefício que visa ajudar famílias de baixa renda, iniciando inclusive com um reajuste de mais de 17% no valor médio do pagamento.

O calendário de pagamentos do Auxílio Brasil segue os mesmos critérios do extinto Bolsa Família, com isso, os depósitos são realizados nos dez últimos dias do mês respeitando a ordem do número final do NIS de cada beneficiário. Vale ressaltar que, mesmo que você não estivesse recebendo o Bolsa Família, é possível adentrar no novo programa conforme mostraremos.

Quem pode receber o benefício?

O Auxílio Brasil é um programa de assistência social do Governo Federal destinado a famílias em situação de vulnerabilidade social no país. Sendo assim, poderá receber o benefício quem se encaixar nos critérios de aprovação do sistema, que impõem algumas regras quanto a renda e composição familiar, bem como ocupação com estudo ou trabalho.

Além disso, periodicamente o Governo Federal realiza novas avaliações nas informações sobre o benefício, como: Os valores por cada abono, a renda mensal familiar que define a situação do beneficiário e também as idades dos membros familiares. Em vista disso, para se manter no programa é de suma importância estar com o CadÚnico sempre atualizado.

Caso não seja ainda um beneficiário e acredite que se enquadra nas condições exigidas para participação, basta se inscrever o quanto antes no Cadastro Único e aguardar novas avaliações. Lembrando que, para ingressar no programa Auxílio Brasil é necessário comprovar renda que indique situação de pobreza ou extrema pobreza, conforme valores pré-estabelecidos.

Sobre os pagamentos

Enquanto o Ministério da Cidadania avalia o cadastros, designa os aprovados para receber o benefício e enviam os recursos para o pagamento, fica sob responsabilidade da CEF – Caixa Econômica Federal o repasse dos valores para os beneficiários do auxílio. O valor dos pagamentos, por sua vez, é definido pela soma dos abonos ao qual a família se enquadra.

Recentemente foram aprovados uma série de abonos complementares, entretanto, o Auxílio Brasil possui um núcleo básico constituído pelos abonos que listamos logo abaixo. Vale ressaltar que, para poder se ingressar no programa não existe limitação em relação ao número de integrantes que compõem a rede familiar. Posto isso, confira benefícios e valores:

  • Benefício Primeira Infância: destinado a famílias que possuam crianças com até 3 anos de idade incompletos. O benefício é no valor de R$130,00 por criança, sendo que podem receber até cinco crianças da mesma família;
  • Benefício Composição Familiar: destinado a famílias que possuam em sua composição crianças/adolescentes com idade entre 3 e 17 anos ou com idade entre 18 e 21 anos que estejam matriculados na educação básica, bem como gestantes ou nutrizes. O benefício é no valor de R$65,00 por integrante, sendo também limitado a até 5 benefícios por família;
  • Benefício Superação da Extrema Pobreza: destinado a famílias que possuam renda per capta menor ou igual a R$105,00, independente da soma dos abonos acima.

Em resumo, cada cidadão poderá receber um valor específico no Auxílio Brasil, uma vez que cada caso será analisado isoladamente, considerando os abonos em que o beneficiário puder ser encaixado. Assim, a família tem o direito de receber o recurso necessário para poder superar a situação de extrema pobreza.

Como se cadastrar no Auxílio Brasil

Sabia que ainda é possível se inscrever no programa? Assim como acontecia com o Bolsa Família, periodicamente são feitas novas análises a fim de atualizar os beneficiários do Auxílio Brasil, assim, o projeto segue de maneira mais justa e transparente possível. Se é do seu interesse, vamos te contar como se candidatar ao benefício.

Como já mencionado anteriormente, o primeiro passo é que a família interessada a se candidatar esteja inscrita no Cadastro Único e tenha os seus dados atualizados no sistema dentro dos últimos dois anos. Lembrando que o CadÚnico compreende um pré-requisito, importante mas não o suficiente, pois não resulta na inclusão automática para o programa.

Por sua vez, para ser incluso no programa é necessário passar pela seleção do Ministério da Cidadania, que ocorre todos os meses. Caso atenda aos requisitos e ainda não esteja no CadÚnico, basta procurar um responsável pelo Auxílio Brasil na prefeitura do seu município e realizar o cadastramento. Se ainda está em dúvida, confira mais detalhes no tópico seguinte.

Como fazer a inscrição no Cadastro Único

Esteja no CadÚnico para participar do Auxílio Brasil. Para fazer a inserção no Cadastro Único basta um integrante da família se dirigir até o CRAS – Centro de Referência de Assistência Social ou até um posto de atendimento do CadÚnico do município portando alguns documentos. Para o cadastramento da família é necessário apresentar uma cópia dos documentos de todos os integrantes, podendo ser:

  • CPF – Cadastro de Pessoa Física;
  • RG – Carteira de Identidade;
  • Certidão de Nascimento/Certidão de Casamento;
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitoral; ou
  • RANI – Registro Administrativo de Nascimento Indígena (este apenas se o integrante for indígena).

Após a entrega dos documentos o responsável familiar passa por uma entrevista com um assistente social para reforçar as informações. Vale ressaltar que não é possível realizar a inscrição via internet. Para finalizar, esperamos ter ajudado com as informações contidas nesse artigo, para ver mais sobre o Auxílio Brasil e muito mais fique de olho no nosso blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *